Mopi - [ Facebook Link Post - Instagram - Tumblr ] - Institucion

Economia Colaborativa vira tema de Prova

O agravamento dos problemas sociais e ambientais no mundo, a escassez de recursos e a mais recente recessão global, fizeram com que o modelo econômico centrado no consumismo exagerado entrasse em crise, dando lugar a outro modelo, impulsionado pelas novas tecnologias e pelas redes sociais, conhecido como “Economia Colaborativa”. Esse conceito se refere à prática de dividir o uso ou a compra de produtos e serviços, substituindo o acúmulo de bens pelo compartilhamento, contribuindo para um planeta mais sustentável.

A importância do assunto e a sua relação com o nosso projeto pedagógico foram fatores que contribuíram para a escolha do tema gerador da última Prova Integrada (PI), após um debate entre os coordenadores de área.

“Procuramos alguns assuntos que fossem atuais e que permitissem o envolvimento efetivo de todas as disciplinas de cada área”, comentou o Coordenador de Matemática José Roberto Julianelli.

A Prova Integrada é uma avaliação aplicada semestralmente aos alunos dos Ensinos Fundamental II e Médio e que une questões das quatro grandes áreas do conhecimento: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas.

“A Prova Integrada é uma grande oportunidade de materializarmos os diferenciais de nosso projeto pedagógico para os alunos mais velhos. Eles fizeram uma prova em que as quatro áreas do conhecimento tiveram como fio condutor um dos mais instigantes assuntos da atualidade, que é a Economia Colaborativa”, expôs Vinícius Canedo, Diretor Executivo do Grupo Educacional Mopi.

Professores se debruçaram sobre o tema e trabalharam as informações presentes em diversos textos sobre Economia Colaborativa. As pesquisas nortearam a elaboração de cada questão, que deveriam também estar em sinergia com todo o conteúdo trabalhado em sala de aula. Durante a preparação da prova, buscou-se também uma aproximação com o modelo dos itens cobrados no Enem, Exame Nacional do Ensino Médio.

“É uma prova não conteudista e que oportuniza o aprendizado do estudante, à medida que resolve as questões, e a familiarização com um modelo de prova que encontrará nas avaliações futuras”, explicou José Roberto Julianelli.

O tema “Economia Colaborativa” esteve presente em questões envolvendo o princípio do “crowdfunding”, ou “financiamento coletivo”, a colaboração em projetos de pesquisa e até mesmo a cooperação entre os seres vivos na natureza. Na prova de Linguagens, por exemplo, alguns artigos sobre Economia Colaborativa foram usados para cobrar dos alunos a interpretação de texto e o uso correto da gramática, seja a portuguesa, inglesa ou espanhola.

Em Matemática, foram aplicadas algumas questões de raciocínio lógico e solução de problemas a partir de temas como as cooperativas rurais e os serviços online comunitários, como o site de hospedagem Airbnb e o aplicativo de transporte privado urbano Uber. Já na avaliação de Ciências Humanas, foram trabalhados os sistemas de produção, os modelos econômicos, as novas tecnologias e a sustentabilidade. Na área de Ciências da Natureza, chamou a atenção, por exemplo, questões envolvendo a colaboração científica, como ocorreu na realização do Projeto Genoma.

Para o Coordenador de Ciências da Natureza, Luiz Rafael, muito mais do que uma avaliação dos conteúdos estudados e uma preparação para as provas de acesso às universidades, a Prova Integrada serviu como gatilho para os alunos aprofundarem o seu conhecimento sobre esse novo conceito, que envolve preocupação ambiental, recessão global, tecnologias e trabalha o sentido de comunidade.