MOPI-Facebook-Encontro-Mopi45_Blog

Intervenção federal no Rio é tema de debate no Mopi

A intervenção militar e o problema da segurança pública no Rio foram os temas escolhidos para abrir a série de Encontros Mopi+45, em comemoração aos 45 anos do Mopi.

Realizado no início de março, na Arena Mopi Itanhangá, a mesa-redonda “A Intervenção Federal no Rio de Janeiro” contou com as participações do advogado Fernando Veloso, ex-chefe da Polícia Civil do Rio; do jornalista investigativo Leslie Leitão, especialista em Segurança Pública; de Victoria de Sulocki, professora de direito da PUC-Rio e autora do livro “Segurança Pública e Democracia – Aspectos Constitucionais das Políticas Públicas de Segurança”; e de Afrânio Silva, professor de Sociologia do Mopi, doutor em Sociologia pela UFRRJ e pós-doutor pela UERJ. A mediação ficou a cargo da jornalista Renana Lessa.

Na plateia, os alunos do 9º ano e do Ensino Médio das unidades Tijuca e Itanhangá receberam estudantes da Escola Municipal Orsina da Fonseca, localizada na Tijuca, para um debate participativo sobre o assunto que vem dominando as principais conversas e os noticiários sobre a cidade. Se os convidados puderam compartilhar experiências e pontos de vista diversos a respeito da intervenção militar, os alunos contribuíram ativamente para enriquecer o debate com uma série de questionamentos sobre a intervenção, conteúdo que já vinha sendo trabalhado em sala de aula. O evento também foi aberto aos pais e ao público em geral.

Para o professor Luiz Rafael Silva, coordenador dos ensinos Fundamental e Médio do Mopi Itanhangá, além de jogar luz em temas que estão na pauta do dia, a iniciativa estimula nos alunos a capacidade de escutar opiniões divergentes sobre um determinado assunto, contribuindo, assim, para a construção de um pensamento argumentativo.

— A escola é um lugar para falar sobre a vida, e não apenas de acúmulo de conteúdos. A ideia é que eles entendam os conceitos trabalhados em sala a partir de opiniões diferentes e que, assim, desenvolvam sua capacidade argumentativa – afirmou Luiz Rafael em entrevista ao jornal O Globo.

Já Fernando Veloso ressaltou a importância de iniciativas como essa para estimular o envolvimento da sociedade em ações ligadas à segurança na cidade. E deixou um recado para os alunos:

– A segurança pública que será construída no futuro está nas mãos de vocês. Se vocês atuarem ativamente como cidadãos conscientes e informados, teremos um Rio melhor amanhã.